Prótese Fixa Sobre Dente


As próteses têm um ótimo resultado quando bem indicadas.

Deve ser avaliado o custo e benefício para o paciente e a longevidade da mesma.


Os dentes que irão servir de pilares para as próteses devem estar sadios ou com tratamento prévio adequado. Dentes com uma sobrevida pequena devem ser descartados no planejamento protético. Quando não há estrutura dental remanescente o suficiente, menos que 50% do dente, lançamos mão das próteses. É muito importante a raiz do dente a ser utilizada ter uma quantidade de tecido dentário indicado, ou seja, o ideal é ter uma espessura uniforme em torno de todas as paredes correspondente ao diâmetro do núcleo a ser utilizado. Pinos curtos são fáceis de descimentar e também não devem se aprofundar em todo o comprimento do canal radicular. Deve-se permanecer no mínimo de 3mm de material obturador endodôntico, promovendo um bom selamento apical, prevenindo a contaminação bacteriana. Antes de rescimentar próteses, é de total relevância um exame clínico e radiográfico minucioso . Logo após a descimentação da prótese o paciente precisa procurar um dentista, diminuindo as chances de perder o dente definitivamente. Próteses oxidadas não devem ser reutilizadas, portanto tens que ter confiança no profissional. Oxidação é material de má qualidade + infiltração. As próteses são confeccionadas com uma variedade de materiais, entre os mais indicados e utilizados são as cerâmicas que atualmente se subdividem em uma série de tipos. A escolha se dá a partir do posicionamento do dente, mais anterior ou posterior, a estrutura dental remanescente , o grau de exigência estética do paciente, a idade , presença ou não de hábitos deletérios como roer unhas, mascar palitos, etc.

Prótese Fixa Sobre Dente


As próteses têm um ótimo resultado quando bem indicadas.

Deve ser avaliado o custo e benefício para o paciente e a longevidade da mesma.


Os dentes que irão servir de pilares para as próteses devem estar sadios ou com tratamento prévio adequado. Dentes com uma sobrevida pequena devem ser descartados no planejamento protético. Quando não há estrutura dental remanescente o suficiente, menos que 50% do dente, lançamos mão das próteses. É muito importante a raiz do dente a ser utilizada ter uma quantidade de tecido dentário indicado, ou seja, o ideal é ter uma espessura uniforme em torno de todas as paredes correspondente ao diâmetro do núcleo a ser utilizado. Pinos curtos são fáceis de descimentar e também não devem se aprofundar em todo o comprimento do canal radicular. Deve-se permanecer no mínimo de 3mm de material obturador endodôntico, promovendo um bom selamento apical, prevenindo a contaminação bacteriana. Antes de rescimentar próteses, é de total relevância um exame clínico e radiográfico minucioso . Logo após a descimentação da prótese o paciente precisa procurar um dentista, diminuindo as chances de perder o dente definitivamente. Próteses oxidadas não devem ser reutilizadas, portanto tens que ter confiança no profissional. Oxidação é material de má qualidade + infiltração. As próteses são confeccionadas com uma variedade de materiais, entre os mais indicados e utilizados são as cerâmicas que atualmente se subdividem em uma série de tipos. A escolha se dá a partir do posicionamento do dente, mais anterior ou posterior, a estrutura dental remanescente , o grau de exigência estética do paciente, a idade , presença ou não de hábitos deletérios como roer unhas, mascar palitos, etc.